Voltando…

Não é raro encontrar  um blog cujo dono o abandonou por um tempo. Por isso mesmo, meu sentimento de culpa vem diminuindo aos poucos sempre que percebo o abandono do meu. Ao menos comigo e, com algumas blogueiras que conheço, percebo que a irregularidade nos posts ocorrem porque nos importamos demais com o blog. Eu me recuso a escrever só por escrever, pra marcar ponto e manter uma rotina. Postar aqui é algo que amo demais pra fazer de qualquer jeito. Se todo o resto do mundo muda o tempo todo e todas as pessoas têm os seus momentos de reclusão, porque seria diferente com os blogs?!!

Portanto, decidi que não vou mais me desculpar por minhas sumidas, afinal, quero que o blog seja pra mim um espaço de prazer e descontração, onde eu me sinta livre para mostrar o que realmente sou: as minhas sumidas fazem parte de mim.

Bom, não sei direito o que me trouxe de novo a escrever dessa vez, talvez por visitar um dos blogs que mais amo e refletir sobre o quanto algumas pessoas se esforçam por serem felizes em seu dia – a – dia. Isso me contagiou porque tenho a horrível mania de ficar ansiosa por determinadas coisas e condicionar a minha felicidade a realização delas.

A cada dia que passa, percebo que isto é um erro terrível! Vivo agora me policiando para desfrutar dos pequenos prazeres e viver um dia de cada vez. Acho que o blog me ajuda nisso, porque me faz pensar nas pequenas coisas legais do meu dia – a – dia que tenho pra contar. Então, eu estou aqui novamente, sem nenhuma novidade espetacular, mas muito feliz por estar aqui, compartilhando, simplesmente, as coisas que tenho pensado, acreditando que, em algum lugar, alguém que tenha algo em comum comigo venha me visitar pela net, ainda que seja atraída apenas pela combinação certa de palavras-chaves.

Talvez a minha disposição tenha a ver com a primavera também… Como não ficar feliz com uma imagem dessas no meu jardim?

100_4490

😉

Anúncios